quarta-feira, agosto 20, 2008

PROJETO $

| clique nas imagens para ampliá-las |

Sem tempo de subir a montanha, pacientemente escalada por todo grande sábio, o apressado homem do trabalho, parte em dois a montanha sinuosa, e vende para os homens as duas colunas, de Hércules e dos cifrões.

“Mas o homem vestido de branco ignora que a moeda queima o beijo de prodígio, (...) E o diretor do banco tem olhos apenas para o manômetro, que mede o cruel silêncio da moeda.”

São cifrões, são investidores que inventam um valor desmedido para sua ganância. São corruptos, são ganaciosos que devoram a voz dos que cantam nessa terra. São cédulas que queimam nossa mata e fazem delas lápides de animais quase extintos.

E, enquanto o povo reza, a República se cala e devora nossos direitos.

Se a igualdade não circula por estas veias do consumo,
que nossas idéias sejam nosso grito impresso,
selado, registrado, carimbado, avaliado, rotulado
e inseridas em circuitos ideológicos.

"Somente depois da última árvore derrubada, depois do último animal extinto,e quando perceberem o último rio poluído, sem peixe, o Homem irá ver que dinheiro não se come."

19 comentários:

Pablo Pamplona disse...

Bom ver que os Don Quijotes voltaram! Aprecio bastante o trabalho de vcs.. E fizeram mais uma ótima proposta, com esse novo Projeto $, meus parabéns!

Como andam as intervenções? Continuam atacando o cotidiano das placas?

Abraços!

Sunset disse...

já era tempo...

L.S. Reis disse...

Puxa, adorei as novas cédulas! rs... Ótimo texto e ótima citação. O homem só vai descobrir que não pode comer dinheiro quando já tiver destruido tudo em nome do "progresso" (do seu bolso). Aí já será tarde demais :S

Juliana disse...

Belo Blog !

La mancha branca ...
agora com as notas!

ótimo!!

Elza disse...

"Somente depois da última árvore derrubada, depois do último animal extinto,e quando perceberem o último rio poluído, sem peixe, o Homem irá ver que dinheiro não se come."


**Ai vai valoriza o que perdeu, pq é sempre assim , é preciso perder para depois dar valor, porém já será tarde e teremos que ir para outro planete explorar por lá.

Anônimo disse...

seria legal disponibilizar arquivos com as imagens dos carimbos para q as pessoas possam produzir carimbos e manchar as notas tbm.

psychojoanes disse...

viva o anonimato!

Anônimo disse...

"brasil, um país de tolos"?

realmente, você é um tolo. pois agindo dessa maneira, você o deixa ainda mais à mercê de um bando de espertos que estão a fim de possuí-lo...

TFN disse...

Ao desenhista do buda cruxificado.

Amigo, bom dia, gostaria de parabeniza-lo pela ideia e lhe pedir a gentileza de me ceder sua criação para servir de esboço de uma tatuagem que a muito venho querendo fazer de um cristo negro. Fui avisado por um cara chamado romulo no orkut q talvez seja conhecido teu.
Agradeço de qualquer forma.
thiagorsfn1977 @ hotmail com

yasmin (pukedoll@gmail.com) disse...

apreciei bastante seu trabalho.
esses carimbos estão disponiveis?
gostei basntate da ideia. e gostaria de ajudar a difundi-la. otimo texto. parabéns.

Natalia disse...

Simplesmente lindo.
Um grande abraço.

Anônimo disse...

g e n i a l

Anarcoplayba disse...

Prezados,

Gostaria de pedir autorização para mandar fazer alguns desses carimbos.

Posso usar a idéia de vocês?

Anônimo disse...

Simplemsmente Incrível. Talvez Brasília ganhe algumas dessas placas e manchas também...

Gorgonzo disse...

Putz! Estava ansioso pra saber se vcs estavam vivos e em liberdade =)

porco disse...

legal ! boa

ai o governo decreta que toda nota carimbada perde seu valor, todos passam a recusar a nota e o otário q pegou uma nota carimbada perde o dinheiro EVIL DEMONIACO SATANICO DO CRAMUNHÃO DO MAU e esse otário pode ser vc, sua mãe, seu irmão que vai comprar menos vegetais.

Rui Rebelo disse...

convido a ver uma versão teatral bastante original.
no blog Anacruses:
http://anacruses.blogspot.com/2009/01/don-quixote-pela-companhia-do-chapit.html

Anônimo disse...

Pararam?

Tem gente que segue seus passos: http://varalsolidario.wordpress.com/

Abraço!

Tatyana França disse...

Vocês não vão voltar?
Sabe, aqui no Rio, vi algumas intervenções - não como as suas, mas igualmente criativas e interessantes. Por acaso algum de vocês se mudou pra capital fluminense? hehe.

Abraços e... aguardando atualização! ;)